7 dicas na hora de dar feedbacks aos colaboradores

7 dicas na hora de dar feedbacks aos colaboradores

Neste artigo vamos dar 7 dicas na hora de dar feedbacks aos seus colaboradores, para ajudar você a desenvolver essa ferramenta tão importante dentro de sua empresa. Leia até o final e conheça também o nosso livro gratuito sobre Gestão de RH!

 

O que é Feedback?

Feedback é uma palavra inglesa que significa dar uma resposta para alguém de algo que ela disse ou que ela fez, como forma de avaliação do ato da pessoa.

O feedback é a melhor maneira para você estimular uma comunicação eficiente e saudável dentro das organizações.

É por meio dele que comportamentos são ajustados, processos corrigidos e o alto desempenho de uma equipe é alcançado, deixando tudo alinhado com os objetivos da empresa.

Por isso o feedback é uma importante ferramenta para que todos possam se desenvolver e aprimorar a sua performance, sendo algo essencial para uma equipe, seja ela formada por colaboradores efetivos ou terceirizados.

Dicas na hora de dar feedbacks

Embora muitas pessoas saibam o quão necessário é o feedback, ainda existe a dúvida de como fazê-lo de forma mais eficiente. Por isso nós queremos te ajudar!

Veja agora as 7 dicas na hora de dar feedbacks aos seus funcionários e para sua equipe:

 

1. Seja rápido

Sempre seja rápido na hora de falar com alguém sobre algo que ela fez ou deixou de fazer.

Não demore muito para fornecer o feedback e falar o que precisa ser melhorado. Se você esperar demais, corre o risco das situações perderem o significado e não fazer mais sentido aquela correção.

2. Seja preciso

Fale sobre os fatos sem enrolações e com precisão. Caso o seu funcionário perceba que você está hesitando com o feedback, ele pode contornar a situação e tomar o controle da conversa, o que não é recomendável.

Mesmo que o feedback seja um diálogo, é importante para o gestor ter o controle da conversa do início ao fim. Por isso, diga exatamente o que foi combinado com a equipe e com o colaborador anteriormente, corrigindo a pessoa caso seja necessário.

3. Ouça mais

Geralmente, as pessoas gostam de falar tudo o que pensam primeiro para depois dar a chance de a pessoa responder. No entanto, aprendemos mais quando ouvimos do que quando falamos.

Por isso, ouça mais seus liderados. Assim, quando for necessário um feedback, seja ele positivo ou não, a receptividade será muito maior por parte do colaborador, pois você realmente terá algo a acrescentar e ouviu aquilo que ele pensava sobre o assunto.

4. Seja empático

Empatia é se colocar no lugar do seu próximo. Ao dar um feedback, procure entender como a outra pessoa se sente e se ela realmente está preparada para ter aquela conversa.

Cada colaborador tem um grau de maturidade diferente e experiências profissionais distintas — incluindo alguns traumas.

Você deve ajustar o seu discurso de pessoa para pessoa, a fim de se fazer entender e ser construtivo para ela, seja o feedback positivo ou negativo.

5. Seja estratégico

Uma excelente tática para dar feedback às pessoas é a “estratégia da casa”.

Você primeiro fala algo positivo sobre ela e seu trabalho — que é a base da conversa. Em seguida, fala sobre os pontos a melhorar e corrige os pontos negativos — que é a estrutura do feedback.

Por fim, você termina fazendo algum elogio e pintando o cenário de melhora na empresa com a mudança de comportamento dessa pessoa — que é o toque final, o telhado.

Elogio, correção e outro elogio. Base, estrutura e telhado, uma casa sólida e completa.

6. Escolha bem as suas palavras

Escolha muito bem as palavras que você vai utilizar em seu feedback. Elas gerarão reações diferentes nas pessoas que você conversará.

E geralmente, são os detalhes que fazem diferença na conversa. Veja alguns exemplos de melhoria que você pode aplicar nos seus feedbacks:

Ao invés de falar “Você é bom negociando, MAS não consegue resultados”, diga: “Você é bom negociando E não consegue resultados”. Mudar a perspectiva da conversa para o sentido de soma fará com que o colaborador perceba que é capaz de interagir com a situação e melhorar seu desempenho.

Ao invés de dizer “Tente fazer isso”, diga: “Por favor, faça isso”. Assim você reforça sua confiança na competência da pessoa.

Ao invés de dizer “Se você concluir tal coisa…”, diga: “Quando você concluir o tal coisa…”. Pelo mesmo motivo da frase anterior, você reforça que acredita no trabalho do funcionário.

Ao invés de dizer “Eu espero que você corresponda às minhas expectativas”, diga: “Eu sei que você vai corresponder às minhas expectativas”.

7. Foque no comportamento

Evite falar do caráter da pessoa. Concentre-se no comportamento dela estritamente no ambiente de trabalho.

Seja claro nos seus apontamentos e deixe abertura para que a pessoa exponha seu ponto de vista. Jamais julgue o colaborador e conduza a conversa como algo construtivo na relação entre líder e liderado. Foque sempre na solução, e não no problema.

Final

Feedback é uma das principais ferramentas na hora de organizar uma empresa, sendo ela fundamental para qualquer estratégia de comunicação interna.

Qualquer pessoa que deseja melhorar e se desenvolver quer receber feedbacks. Se os seus colaboradores têm medo dessas conversas, não tenha dúvidas de que há algo errado com seus feedbacks.

Cabe agora você como o líder se preparar e ajustar sua conversa para que seja algo construtivo para todos, principalmente para o crescimento dos funcionários — que, consequentemente, trará bons resultados também para sua organização.

Se você gostou deste texto, baixe também o nosso E-book RH Estratégico para Terceirização. Ele é essencial para qualquer empresa, fábrica ou condomínio que trabalha com funcionários terceirizados.

 

Ebook RH Estratégico para Terceirização - Baixe Agora

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu